Por qual segmento musical um artista iniciante deve começar?

Que Segmento Musical Escolher

Ser rotulado em um segmento musical pode ser até desagradável pra alguns artistas ou motivo de orgulho pra outros. Tudo isso depende de um ponto de vista muito pessoal do artista e nada racional do mercado.

Vamos colocar como um bom exemplo o cenário da música sertaneja, que começou com músicas rurais, falando sobre a vida do campo e coisas bucólicas e, com o passar das décadas, foi tomando rumos cada vez mais distintos, que podem até ser separados em fases (raiz, romântico, popular, arrocha, universitário, etc).

Para mostrar a você que a escolha do gênero depende do ponto de vista do mercado e/ou do artista, vejamos o exemplo abaixo (pegando a música sertaneja como base):

Na maioria das vezes, artistas que tocam sertanejo de raiz ou romântico não recebem com muita hospitalidade o rótulo de “sertanejo universitário”, até porque os sons que ambos fazem são completamente diferentes. Mas, mesmo assim, o mercado vê todos eles como artistas “universitários”, querendo eles ou não. O fato é que os chamados “universitários” ficaram tão populares que grande parte do público pensa “se é sertanejo, é universitário”.

O mesmo acontece quando um cantor recebe o título de Sertanejo só porque colocou apenas uma ou duas músicas sertanejas em seu repertório, mesmo com todo o resto das canções sendo pop, forró ou de outros gêneros.

Categorias e Segmentos Musicais
O mercado necessita colocar o artista em um dos segmentos musicais disponíveis para catalogar o que é produzido e para que o público tenha facilidade de encontrar nas lojas.

No cenário atual, até muitos artistas da MPB são rotulados como cantores e bandas de rock. A confusão é normal, ainda que tentem lutar contra ela.

O mercado sempre irá te rotular, mesmo que você tenha um som diferente. Existe a necessidade do rótulo nas lojas de discos e nos sites de venda de música online.

Então, é necessário escolher uma bandeira a ser erguida, já que, mesmo que você não se rotule, as pessoas irão te rotular. Sendo assim, é necessário escolher um segmento pra chamar de seu. Dê preferência a um que você conheça muito bem (se possível desde criança) e que não lhe envergonhe em defender. Isso irá transparecer ao seu público e gerar mais empatia.

Escolha um segmento musical que:

  • Você ame;
  • Se encaixe com você;
  • Você entenda muito sobre ele.

Não há problema algum em diversificar seu repertório, mas sempre procure apresentar um rótulo menos confuso para o mercado.

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.